Horário de atendimento no Carnaval

A Direção do Sintrasem informa que não haverá atendimento na sede do sindicato nos dias 8 e 9 de fevereiro (Carnaval). Retornamos na quarta-feira a partir das 13h, dia 10 de fevereiro. Desejamos muitas festas e alegrias! Alegria e luta! 

 

Prefeito Mãos de Tesoura, Data-Base da PMF e a chamada para o embate!

Recebemos mais um ofício da atual Gestão Municipal na semana passada cancelando novamente a mesa de negociação da Data-Base da PMF. Esta é a segunda mesa cancelada pelo executivo em duas semanas. Para o prefeito o ano inicia apenas após o carnaval, para nós não!

A pauta da data-base foi protocolada no dia quatro de janeiro e, no dia seguinte, nossa primeira mesa de negociação foi agendada para o dia 21. Quinze dias depois, às 18h do dia 20 de janeiro, recebemos no Sintrasem ofício comunicando o “adiamento de reunião”, sem constar no documento nenhuma proposição de nova data para a mesa. A justificativa que eles alegam para o inconveniente é a de que “não foi possível realizarmos o levantamento de dados técnicos e financeiros a fim de apresentar uma posição inicial sobre a pauta de reivindicações da data-base 2016”.

Vitória da categoria! Prefeitura afirma que pagará os ACTs ainda hoje

A mobilização dos trabalhadores surte efeito! Recebemos ofício da prefeitura afirmando que ainda hoje será encaminhado o pagamento dos Servidores Admitidos em Caráter Temporário (ACTs), “com compensação prevista para iniciar no final do dia”.

A prefeitura voltou atrás em sua decisão de efetuar o pagamento apenas no dia 15 de fevereiro - conforme dito em reunião com o executivo na semana passada - certamente por medo da repercussão que pode dar à gestão o ato no Congresso de Educação Básica (COEB). Mantemos a nossa mobilização! O pagamento deveria ter sido feito no dia 22 de dezembro, assim que o contrato encerrasse. A prefeitura vem desrespeitando a categoria seguidamente. Vamos continuar na luta por nossos direitos!

Mais um calote pra subir no camarote!

Educação em luto!A tarde de hoje foi marcada pelo ato em frente ao prédio da prefeitura para exigir do Prefeito César Souza Jr o pagamento imediato da rescisão dos trabalhadores Admitidos em Caráter Temporário (ACTs) e o retroativo das promoções do quadro civil e magistério atrasadas desde 2013. Além dos trabalhadores de nossa base, também contamos com o apoio de outros sindicatos e da CUT-SC.

Uma comissão formada por diretores do Sintrasem e representantes dos trabalhadores ACTs foi recebida pelo Secretário de Administração Gustavo Miroski que foi claro em expor a posição do Executivo: o pagamento da rescisão dos ACTs será feito até o dia 15/02! Não, não é piada! O desrespeito e a falta de compromisso com os servidores não têm limite! O Executivo aposta na divisão da categoria setorizando os ataques. Cabe salientar, que esta data ainda será oficializada ao sindicato no dia de amanhã, segundo o referido Secretário.

Atenção aposentados com provento menor que um salário mínimo

Com o início da implementação do PCCV em 2015, o IPREF desde maio vem pagando irregularmente os aposentados e pensionistas. Ora sem os reajustes, ora sem o enquadramento, ora pagando menos e outras até o dobro por até 4 meses seguidos (Agosto a Novembro).

Por se tratar do período de enquadramento e a frequência que os foram valores pagos, a maioria já contava com esses novos valores. No entanto, no mês de dezembro foram surpreendidos com a redução drástica da remuneração.

Trabalhadores da Comcap votam pela manutenção do estado de greve

Assembleia da Comcap realizada na manhã de hoje, dia 27, encerra com a deliberação de manutenção do estado de greve até a próxima assembleia agendada para segunda-feira, dia primeiro de fevereiro. Aguardamos a posição do executivo de que a limpeza do espaço público Passarela Nego Quirido seja feita pelos servidores da Comcap durante o carnaval.

Não vamos deixar a Comcap virar negócio! Todos em defesa do serviço público!

Prefeito caloteiro, onde está nosso dinheiro? Vamos aí cobrar!

Nesta quinta-feira - dia 28, às 15h30 - vamos até o escritório do Secretário de Administração Gustavo Miroski cobrar os nossos pagamentos! Os servidores municipais estão impacientes por ter que reivindicar mês após mês o que é seu por direito. Reclamar o pagamento está virando rotina nesta administração municipal marcada pelo desrespeito com a classe trabalhadora. PREFEITO CALOTEIRO, ONDE ESTÁ NOSSO DINHEIRO? VAMOS AÍ COBRAR! Ato em frente à Secretaria Municipal de Administração!

Trabalhadores da saúde se mobilizam para garantir direitos

Na tarde de hoje a direção do Sintrasem juntamente a uma comissão de trabalhadores das UPAs se reuniu com o Secretário Daniel Moutinho e equipe da Secretaria de Saúde para discutir sobre a situação de trabalho nas UPAs para o carnaval.

Conforme já denunciamos anteriormente, os trabalhadores das UPAs no final de dezembro e início deste ano sofreram com a falta de condições de trabalho e o aumento significativo da demanda de atendimentos sem ampliação do quadro de funcionários. Além da sobrecarga de trabalho e da falta de infraestrutura básica para atender a população, os trabalhadores não receberam vale transporte e alimentação do dia 18 a 31 de dezembro, com previsão de pagamento somente no final de janeiro de acordo com a Secretaria de Administração.

Ação coletiva a respeito da rescisão dos ACTs

O prefeito Cesar Souza Júnior (PSD) não paga os trabalhadores! Mais de 1900 servidores Admitidos em Caráter Temporário iniciaram as férias sem o recebimento da rescisão. Estamos pressionando o executivo desde o início do ano para que efetue o pagamento devido. Porém a prefeitura além de não tomar nenhuma providência, não responde os nossos pedidos. A assessoria jurídica do sindicato irá ajuizar uma ação coletiva e, portanto precisa, a título de exemplo, que no mínimo 20 pessoas nos enviem cópia:

- do contracheque de dezembro

- da portaria de contratação

O material deve ser enviado para o nosso endereço de e-mail sintrasem@sintrasem.org.br ou encaminhado pessoalmente à nossa sede. Caso algum trabalhador tenha entrado com pedido administrativo solicitando o pagamento, anexar junto.

A ação coletiva servirá a todos os ACTs - sindicalizados ou não - e será levada a cabo mesmo que a prefeitura pague a rescisão no dia 28.

Trabalhadores unidos na luta! Juntos somos fortes!

Ato Contra o Aumento do Busão

Ontem, dia 21 de janeiro, a população de Florianópolis que estava parada no trânsito da avenida Gustavo Richard no caminho do Túnel Antonieta de Barros sentindo centro viu a avenida no sentido contrário, em direção ao túnel, também parada, mas pelo segundo Ato Contra o Aumento do Busão.

Os manifestantes, que foram impedidos pelo forte aparato policial de prosseguir o trajeto planejado, ironizaram a situação. O integrante do Movimento Passe Livre Marino Mondek falou "vamos lembrar que nós estamos parando o trânsito aqui, só que nossos amigos do lado também estão parados em seus carros por causa do trânsito."

Prefeitura cancela em última hora mesa de negociação da data-base da PMF

Hoje, dia 21, depois de aguardarmos por quase uma hora, fomos atendidos pelo Secretário Municipal de Administração Gustavo Miroski no lado de fora de sua sala, da porta. Isso porque insistimos em ir até lá mesmo depois de o secretário ter cancelado, no final da tarde de ontem, nossa reunião marcada para hoje às 14h.

A pauta da data-base foi protocolada no dia quatro de janeiro e, no dia seguinte, nossa primeira mesa de negociação foi agendada para o dia 21. Quinze dias depois, às 18h de ontem, recebemos no Sintrasem ofício comunicando o “adiamento de reunião”, sem constar no documento nenhuma proposição de nova data para a mesa. A justificativa que eles alegam para o inconveniente é a de que “não foi possível realizarmos o levantamento de dados técnicos e financeiros a fim de apresentar uma posição inicial sobre a pauta de reivindicações da data-base 2016”.

O que você precisa saber sobre a troca do plano de saúde

No final do ano passado fomos informados de que o convênio do Município de Florianópolis com o Plano de Saúde da Unimed seria encerrado e que os servidores da PMF e da Comcap migrariam para o Plano SC Saúde. A Unimed na época tentou acordar um reajuste de 30%, mas sem haver consenso, foi estabelecido novo contrato.

Desde então, solicitamos maiores informações à Prefeitura que não esclareceu como funcionaria a troca, dando como “automática” para os trabalhadores a adesão ao novo plano. A partir das explanações que nos foram repassadas, buscamos auxiliar os servidores. Nossa preocupação sempre foi no sentido de garantir que nenhum trabalhador que opte por manter o plano privado seja lesado de forma alguma.

Justiça suspende demissões dos agentes de combate às endemias de Florianópolis

Com o anúncio das demissões de 52 agentes de combate às endemias (ACES), os trabalhadores atingidos e o sindicato começaram a se mobilizar. Nesta última segunda-feira, no dia 18, os agentes protestaram em frente à Secretaria Municipal de Saúde e, em paralelo, o Sintrasem ingressou com uma ação trabalhista que pede ao judiciário que impeça as demissões anunciadas de ocorrerem.

Em decisão liminar, a Justiça do Trabalho determinou ao Município de Florianópolis a suspensão temporária das demissões dos ACES até a sentença final do poder judiciário.

 

Prefeitura quer demitir em massa agentes de combate às endemias

No inicio de 2016 os agentes de combate às endemias (ACEs) do Município de Florianópolis foram surpreendidos com a notícia DE que serão todos demitidos e substituídos por novos concursados.

Conforme o Governo Municipal, serão nomeados cem novos agentes; e os 52 servidores atuais terão seus contratos anulados por conta de supostas irregularidades na admissão em 2008.

A saúde de Florianópolis entra pelos canos de esgoto

Enquanto algumas pessoas puderam aproveitar o recesso de final de ano, incluindo diversos cargos da Secretaria Municipal de Saúde que estavam de férias ou sem atendimento ao público, os servidores das UPA’s trabalharam em condições desgastantes e inapropriadas durante o período.

No recesso foram em média mil atendimentos diários segundo dados oficiais apresentados na reunião da última terça-feira, dia 12. A realidade no local de trabalho desmentiu a declaração do executivo de que houve reforço na quantidade de servidores, e constatou falta de materiais básicos para o desempenho das funções. As unidades ficaram sem álcool e a quantidade de algodão e roupa de cama foi insuficiente para os atendimentos. O caos ainda gerou aumento significativo do tempo de espera para os pacientes nos últimos 20 dias.

Aumento para uns, atraso para a maioria

 

Pela primeira vez em muito tempo um prefeito atrasou o pagamento do terço de férias aos trabalhadores da Prefeitura de Florianópolis. Cesar Souza Junior começou o ano dando mais um calote e desrespeitando a categoria.

Ele e sua equipe dizem não ter dinheiro, mas no dia 14 de dezembro, foram aprovadas à toque de caixa, e a pedido do prefeito, duas leis que criam gratificações para alguns cargos específicos. A lei complementar nº 1505/15 instituiu a “gratificação de gestão administrativa, contábil e orçamentária” para os administradores, contadores e economistas da prefeitura. O valor mensal da gratificação é de R$ 2.730,00 para cada servidor.

A lei complementar nº 1503/15 instituiu a “gratificação de atividades complementares – GAT”, no valor de R$ 1.208,12, para os técnicos administrativos e em contabilidade com mais de 20 anos no cargo. Apenas da “GAT”, o impacto financeiro previsto pela própria PMF é de R$ 1.221.358,67 ao ano.

Enquanto Cesar Souza Junior libera milhões para alguns cargos dos prédios administrativos, mirando a reeleição, a grande maioria dos trabalhadores sofreu nos últimos meses corte na remuneração e agora o terço de férias é pago com atraso, isso sem falar no descumprimento do ACT e nos seguidos calotes na previdência e na Comcap! O prefeito sempre demonstrou que a prioridade de seu mandato não era o serviço público, mas nos últimos meses o desrespeito e a incompetência são assustadores!

O departamento jurídico do Sintrasem está formulando a defesa dos trabalhadores da PMF para o atraso do terço de férias. Exigimos reparação! Prefeito, pode esperar que 2016 vai ter muita luta!

PMF presta esclarecimentos sobre novo plano de saúde

Diante do rompimento da PMF com a Unimed e da adesão ao SC Saúde, seguem abaixo encaminhamentos do Sintrasem e respostas do executivo. Salientamos que nosso departamento jurídico tem acompanhado os procedimentos de mudança e está analisando as alterações de alguns valores. Mantemos todos informados.

Acesse aqui o ofício do Sintrasem e a resposta da PMF.

Pauta da Data-Base entregue à PMF

Foi protocolada na tarde hoje a pauta de reivindicações da Data-Base 2016 da PMF. Os diretores Marcio, Eliz e Aline se reuniram com o secretário interino Ivan Grave e Renata Fett, da Secretaria de Adminstração, que receberam o documento. 

Os representantes da PMF também foram questionados sobre o atraso no pagamento do terço de férias, anunciado para hoje (04/01). Segundo eles, a questão seria ponto de pauta de uma reunião do prefeito Cesar Souza Junior com seus secretários na tarde hoje e, assim que houvesse uma posição oficial, o sindicato seria informado.

O prazo legal para o pagamento estoura hoje. A partir de amanhã o Sintrasem se prepara para tomar as providências jurídicas e políticas necessárias.

Câmara aprova Plano Municipal de Educação às pressas e foge do debate crítico no município

Na última sessão do ano, na terça-feira dia 22, os vereadores aprovaram às pressas o Plano Municipal de Educação. O Plenário acatou 19 das 32 emendas encaminhadas a partir das propostas do Sintrasem. Ficaram de fora cinco emendas relacionadas ao debate sobre gênero e outras oito, entre as quais a emenda que propunha destinação de verba pública somente à escola pública e a emenda que tratava da hora-atividade dos servidores. 

Segundo o Vereador Lino Peres (PT), “o Plano chegou na Comissão de mérito, que é a da Educação, Cultura e Desporto, no dia 16/12, sem que houvesse tempo para debate ou seminário sobre o conteúdo, como recomendou a Audiência Pública realizada na Assembleia Legislativa em outubro.”

Vereadores dão novo calote na dívida previdenciária do município

Em votação acirrada, legisladores de Florianópolis aprovaram mais uma vez o parcelamento da dívida previdenciária da capital, na tarde de ontem, dia 22. O parcelamento de mais de 7,5 milhões é o sexto da atual legislatura. O Projeto de Lei nº 16.477/2015 de autoria do prefeito Cesar Souza Junior (PSD) representa novo golpe contra os trabalhadores. Em uma tentativa de abafar a repercussão, a votação polêmica foi deixada para a última sessão do ano, juntamente à aprovação do orçamento do município e do Plano Municipal de Educação. Dez vereadores votaram pelo parcelamento e dez foram contrários. O voto de minerva favorável ao parcelamento foi dado pelo atual Presidente da Câmara Erádio Gonçalves do mesmo partido do prefeito.

Horário de atendimento nas festas de fim de ano

A Direção do Sintrasem informa que não haverá atendimento na sede do sindicato nos dias 24, 25 (feriado de Natal) e 31 de dezembro e 1º de janeiro (feriado de Ano Novo). Retornamos normalmente na segunda-feira, 4 de janeiro. Desejamos um ótimo de fim de ano, com muitas festas, para que 2016 com muita disposição para a luta!

Orçamento, Plano Municipal de Educação e parcelamento da dívida previdenciária devem ser votados na Câmara no dia 22

 

As sessões ordinárias da Câmara Municipal de Florianópolis já terminaram, mas as principais definições deste fim de ano seguem pendentes. Na última sessão apenas sete vereadores estiveram presentes, adiando as decisões. O orçamento, que prevê os investimentos do próximo ano, o Plano Municipal de Educação (PME), que dá as diretrizes para as escolas, e mais um calote na dívida previdenciária serão votados em duas sessões extraordinárias na próxima terça-feira (22), às 14h e às 17h.

Não é novidade. Sempre que há assunto polêmico e que atingem os trabalhadores do município, a maioria da Câmara foge do debate e tenta aprovação às escuras para honrar os acordos com o prefeito. Foi assim em julho, no último parcelamento da dívida, após semanas de manobras, e agora a estratégia se repete.

O Sintrasem não arreda o pé. Seguimos acompanhando a movimentação do prefeito Cesar Souza Junior e todos os vereadores. Estaremos na terça-feira na Câmara para exigir o debate e barrar os ataques a nossos direitos. Convidamos toda a categoria a se mobilizar, todos à Câmara na terça-feira, às 14h!!!

Comcap se recusa a contratar haitiano aprovado em processo seletivo

Como faz todos os anos, a Comcap lançou um processo seletivo para admissão de funcionários temporários durante o veraneio. Um trabalhador haitiano, que imigrou recentemente ao país, possui visto de permanência e autorização para o trabalho, se inscreveu e foi aprovado em terceiro lugar. Depois de considerado apto pelo departamento médico da empresa, ele se apresentou com toda a documentação exigida para assinatura do contrato e inicio dos trabalhos. No entanto, a Comcap se negou a admitir o trabalhador pelo único fato de ele ser estrangeiro. Conforme as informações da empresa, apenas brasileiros poderiam trabalhar na Comcap.

No dia seguinte o trabalhador haitiano ajuizou Reclamação Trabalhista através da assessoria jurídica do Sintrasem para  anular o critério discriminatório e reverter a decisão da empresa. Apesar do pedido liminar ter sido negado, o sindicato vai recorrer e continuar acompanhando o processo para garantir direitos iguais a todos os trabalhadores independentemente da nacionalidade.

O Sintrasem repudia a atitude discriminatória e xenófoba da diretoria da Comcap e se solidariza com os trabalhadores imigrantes de todas as origens!

Justiça determina reintegração de dois trabalhadores da Comcap

No final de 2015 a COMCAP despediu dois de seus empregados em situações semelhantes. O primeiro trabalhador sofreu um acidente de trabalho no período de experiência e, enquanto recebia o benefício de auxílio-doença, foi surpreendido com uma demissão sem justa causa. O segundo trabalhador também estava afastado em auxílio-doença, mas recebeu alta do INSS ainda doente. Por meio de ação judicial previdenciária, o segundo trabalhador conseguiu reestabelecer e prorrogar o auxílio-doença até 2016. Ignorando isso, a Comcap o demitiu por desídia e abandono de emprego.

Por meio da assessoria jurídica do Sintrasem os trabalhadores ingressaram com reclamações trabalhistas e reverteram as demissões já em caráter liminar. No primeiro caso a demissão foi anulada em razão da estabilidade acidentária e porque o trabalhador em auxílio-doença não pode ser demitido sem justa causa. Já no segundo caso, a liminar acolheu a argumentação que não houve desinteresse do empregado em retornar ao trabalho ou mesmo a intenção de romper o contrato.

A Comcap já foi intimada das liminares e os demitidos devem voltar ao trabalho a partir da alta médica.

Horário reduzido na sexta-feira (18)

Devido à confraternização de fim do ano com os funcionários, o atendimento na sede do Sintrasem se encerra ao meio-dia nesta sexta-feira (18).

Agradecemos a compreensão,

Diretoria do Sintrasem

Unidade garante mais um ACT vitorioso na Comcap

Depois de entrar em estado de greve na última quarta-feira, os trabalhadores da Comcap aceitaram a contraproposta da prefeitura em assembleia na manhã de hoje. O acordo assegura a renovação de todas as cláusulas do ACT atual, reposição da inflação (INPC) em três vezes (retroativas a novembro), aumento de R$ 1 no vale-lanche e garantia de emprego até 31 de outubro de 2019. Como trata-se de um acordo bianual, os mesmos índices econômicos serão aplicados no próximo ano. Por fim, a empresa se comprometeu a regularizar ainda hoje a contribuição sindical não repassada.

Em meio a um cenário de crise e de ataques ao serviço público por todo o país, o acordo na Data-Base 2015/2017 é mais uma grande conquista dos trabalhadores. Encerrada a negociação, seguimos atentos e mobilizados contra as investidas do empresariado pela privatização da Comcap. No próximo ano os ataques só devem aumentar, e a categoria deve estar à altura dos desafios. Todos em defesa da Comcap 100% Pública!

Informe

Informamos que de acordo com o Departamento de Administração Escolar está garantido o pagamento do contrato para os profissionais em caráter temporário a data fim de 22/12, mesmo com a consideração dos dias 21 e 22/12 como ponto facultativo.

PCCV: PAGAMENTO RETROATIVO AOS APOSENTADOS

Depois de muita cobrança por parte do Sintrasem, finalmente os aposentados foram enquadrados corretamente no PCCV. O IPREF no último dia 3 efetuou o pagamento, aguardado desde maio, dos retroativos referente a essas correções.

Agradecemos aos aposentados que durante esse período se mantiveram firmes nas discussões e lutas da categoria.

SOBRE O PAGAMENTO DAS PROMOÇÕES ATRASADAS

Mais uma vez o Executivo descumpre com aquilo que foi acordado em data-base com a categoria. De acordo com a cláusula 4° do nosso acordo coletivo deste ano, o retroativo das promoções atrasadas desde 2013 do quadro civil e magistério deveriam ser pagas em 10 parcelas iguais e sucessivas a partir da folha de pagamento de novembro de 2015. Nesse mês fomos golpeados com a falta de compromisso por parte dessa gestão ao não pagar os valores devidos aos trabalhadores.
Estivemos reunidos hoje (27/11) com o Secretário de Administração Gustavo Miroski para cobrar o compromisso assumido e este ficou de apresentar uma solução até a próxima terça-feira (01/12) para realização do pagamento da primeira parcela em folha suplementar ainda este mês. Continuaremos cobrando para garantir nossos direitos e para que o acordo coletivo se cumpra de fato!

ABONO DA CARGA-HORÁRIA REDUZIDA (Decreto 15.351/15)

A diretoria do Sintrasem esteve reunida nesta tarde de sexta-feira (27/11) com Gustavo Miroski (Secretário de Administração), Renata Fett (Gerente de RH) e Gisele Pereira (Gerente de articulação pessoal do DAE) para discutir o abono das horas reduzidas no período de vigência do Decreto 15.351/15. Sobre este, acordamos que todos os trabalhadores atingidos com a redução da carga-horária deverão assinar toda a ficha de freqüência do mês de novembro com 8 (oito) horas diárias, abonando assim o período em que foi feita a redução sem necessidade de reposição destas horas. Se houver necessidade, as fichas de freqüência deverão ser refeitas.

AUDIÊNCIA PÚBLICA TERMINA COM REQUERIMENTO DE ABERTURA DE CPI NA PREFEITURA

No final da audiência pública em defesa da Comcap Pública na Câmara dos Vereadores ontem, dia 19, os legisladores requereram a abertura de CPI para averiguar desvios de verbas e improbidade administrativa, na prefeitura. Desde 2013, primeiro ano do mandato, o repasse de verbas da prefeitura para a Comcap vem diminuindo e as dívidas aumentando. Atualmente, o custo mensal para manutenção da empresa é de R$ 14 milhões, mas apenas R$ 9,6 milhões são repassados pelo executivo. Ao fim deste ano, a empresa deve fechar o balanço com um déficit de quase R$ 50 milhões, que se somam a uma dívida previdenciária de aproximadamente R$ 150 milhões.

Os trabalhadores lotaram o Plenarinho da Câmara que ficou pequeno para tanta gente, na tarde de ontem. Na abertura da audiência proposta por Afrânio Boppré (PSOL), o vereador falou sobre o ataque neoliberal às empresas públicas no Brasil e em países da América Latina. Ele perguntou para as pessoas quem concorda que a Comcap deve ser pública e as mãos da sala foram todas erguidas para o alto. O vereador também declarou que irá apresentar uma emenda ao Projeto de Lei que autoriza a venda da Dívida Ativa do município, para que o recurso arrecadado seja investido integralmente na empresa.

TRABALHADORES APROVAM A PAUTA DA DATA-BASE 2016 - PMF

Aprovada em assembleia na tarde de hoje, dia 25, a pauta que guiará a luta na data-base 2016 da PMF, segundo os seguintes eixos:

Reposição salarial;
concurso público; 
paridade da hora atividade do Magistério;
condições de trabalho e saúde do trabalhador;
previdência pública e solidária;
contra as privatizações: dinheiro público para o serviço público!

AGENDA

sexta-feira, Fevereiro 12, 2016 - 13:00
Local: Auditório Rosa Luxemburgo - Sintrasem
PAUTA: informes, data-base 2016, encaminhamentos

terça-feira, Fevereiro 2, 2016 - 08:30
Local: Em frente ao Centro de Cultura e Eventos UFSC
Mobilização com panfletagem no VI COEB 2016

segunda-feira, Fevereiro 1, 2016 - 07:00
Local: Pátio do Limpú
Pauta: Informes; apropriações indébitas (dívidas trabalhistas); terceirização da limpeza no carnaval; deliberação de greve

SINDICALIZE-SE!

Acordos coletivos de trabalho

PMF   COMCAP

Boletins Eletrônicos

Selecionar o(s) boletim(s) que você deseja assinar ou cancelar a assinatura.

Formação

Simulador de aposentadoria Servidor Público

                 

CUT