Os deputados de SC que votaram contra os trabalhadores

 

Tal pai, tal filho. Estes são os deputados catarinenses que votaram contra os trabalhadores, a favor da terceirização. Não é de se estranhar que os pais do prefeito e vice-prefeito de Florianópolis se destaquem. Fora Cesar Souzas e fora Amins!

SOBRE AS MESAS DE NEGOCIAÇÃO DA DATA-BASE PMF

Nesta semana a comissão dos trabalhadores se reuniu com a prefeitura em mesas de negociação sobre educação, saúde, previdência e administração.

A próxima mesa está marcada para o dia 27/04. No dia seguinte, (28/04), o Conselho Deliberativo dos trabalhadores da PMF se reúne para avaliar as propostas apresentadas pelo Executivo e o andamento da Data-Base.

Dinheiro público é para os serviço público! Venceremos!

Trabalhadores da Comcap deliberam estado de greve

 

Em Assembleia Extraordinária na manhã de hoje, os trabalhadores da Comcap decidiram pelo estado de greve devido ao agravamento da situação financeira da empresa, que ameaça direitos sociais e trabalhistas. Estão atrasados os encargos do INSS, FGTS e Comcaprev, além de pagamentos para fornecedores, o que gera milhões de reais em dívidas da Comcap.

Em resposta à mobilização da categoria, a empresa entregou ao sindicato um ofício em que se compromete em sanar parte das dívidas até o fim deste mês.

Foi encaminhada uma nova assembleia para o dia 6 de maio. Caso a direção da Comcap não apresente os comprovantes de pagamento do passivo até lá, o indicativo é de greve por tempo indeterminado.

SME desperdiça dinheiro com avaliações externas

 

O Sintrasem vem a público informar que a PMF fechou no mês de março dois contratos, um com a Fundação Carlos Chagas e outro com a Universidade Federal de Juiz de Fora para criação de um sistema de monitoramento e avaliação da educação infantil e do ensino fundamental e para a elaboração e aplicação da prova Floripa (somente para as disciplinas de português e matemática).

Os dois contratos vão custar aos cofres públicos R$5.463.198,79 de reais. Isso é um total DESPERDÍCIO DE DINHEIRO PÚBLICO, visto que, a Rede Municipal de Educação (RME) já é avaliada pela própria Secretaria Municipal de Educação (SME) segundo critérios nacionais definidos pelo MEC, assim como, a prova Floripa, desde 2007, é elaborada e aplicada (todas as disciplinas) pelos próprios profissionais da RME, sem nenhum custo extra para o município. Além disso, todo ano é aplicada na RME a Provinha Brasil e a Prova Brasil, que são mecanismos de avaliação aplicados pelo MEC, também sem custos extras para a PMF.

AS APOSENTADORIAS DOS SERVIDORES PÚBLICOS MUNICIPAIS DE FLORIANÓPOLIS CONTINUAM EM RISCO

 

A partir do ano de 2015 o Fundo Financeiro não conseguirá arrecadar o suficiente para pagar as aposentadorias. Isso implica que o Executivo Municipal terá que aumentar sua alíquota de participação (hoje a PMF contribui com 14% e o servidor com 11%). E em seguida poderá aumentar a alíquota dos ativos. Relatos de conselheiros do IPREF apontam que a situação está se agravando mais pelo fato do prefeito Cesar Souza Jr. não estar pagando devidamente a parte patronal, apelando para sucessivos parcelamentos da dívida patronal com o Fundo Financeiro e também com o Fundo Previdenciário.

Sobre a Data-Base PMF

Nesta semana a diretoria do Sintrasem está em roteiro nos locais de trabalho fazendo o debate sobre conjuntura, apresentando a pauta de Data-Base 2015 e nosso jornal político. A primeira mesa de negociação está marcada para o dia 13/04 (segunda-feira), às 17h, onde serão tratadas todas as cláusulas pertinentes à SME. O Secretário de Educação Rodolfo e o Secretário de Administração Gustavo Miroski estarão presentes. O calendário das outras mesas será entregue no dia 13/04.

Não à precarização do trabalho! Não ao PL 4330!

 

O ano de 2015 iniciou quente para os trabalhadores. Como um presente de natal atrasado (mas não menos importante), o Governo Federal lança um pacotaço de medidas contra classe trabalhadora para driblar a crise econômica que vem se aprofundando. Neste pacote estão as Medidas Provisórias (MPs) 664 e 665 que alteram as regras de direitos historicamente conquistados pelos trabalhadores, ao custo de muita luta, como seguro-desemprego, abono salarial, seguro-defeso, pensão por morte, auxílio-doença e auxílio-reclusão.

A justificativa é de que é preciso conter gastos e corrigir distorções. Neste processo, quem paga a conta são os trabalhadores. Afinal, somos todos nós que sentimos no bolso o aumento absurdo da taxa de luz, da gasolina e dos altos preços dos alimentos. É a classe trabalhadora que sofre com a falta de saúde e educação de qualidade.

Prefeito Cesar Souza Junior organiza desmonte da Comcap

 

Temos alertado os trabalhadores, desde 2012, das intenções do Prefeito Cesar Souza Junior de privatizar a Comcap. As formas de provocar o caos na Empresa passaram por várias táticas diferentes, tais como: mudanças sucessivas na direção da Empresa, sendo esta utilizada como moeda de troca política; não pagamento de fornecedores, em especial de peças e materiais. Enfrentamos estes ataques com nossas mobilizações, principalmente durante a data-base 2014/2015.

Neste momento, a principal forma de atacar a Empresa pública é a de deixar rolar as dívidas previdenciárias, trabalhistas e pagamento de equipamentos. A Comcap está deixando de repassar ao Fumpresc cerca de R$ 5.750.000,00 (cinco milhões e setecentos e cinquenta mil reais) tanto da parte patronal quanto da parte dos funcionários, da qual a Empresa tem descontado, mas não tem repassado para o Fundo.

Certificado de Seminário do PNE está disponível no Sintrasem

O Sintrasem informa que o certificado de participação no Seminário "PNE e seus desdobramentos na Rede Municipal de Ensino" já está disponível e pode ser retirado na recepção do sindicato. 

Terceirizações no setor de obras da Prefeitura afetam condições de trabalho

O setor de obras da Prefeitura é o que mais sofre com as sucessivas terceirizações em favor das empreiteiras. A usina de asfalto do Rio Tavares está entre o pouco que sobrou. 

Sintrasem repudia a absurda "lei da Bíblia"

Na semana passada foi promulgada no Diário Oficial da prefeitura a lei n. 9.734/15, que obriga todas as bibliotecas da rede pública e privada de ensino a exporem, em locais de destaque, três versões da Bíblia: em texto, áudio e braile. O autor do projeto .

Março é mês de Imposto Sindical; Sintrasem devolve aos trabalhadores

Todo mês de março é descontado da folha de pagamento o valor correspondente a um dia de trabalho. Essa imposição vigora no Brasil desde a década de 40 e foi instituída pelo governo de Getúlio Vargas.

 

Aprovada a pauta de reivindicações para a data-base 2015 da PMF

 

Na tarde desta quarta-feira (18/03), os trabalhadores da Prefeitura Municial de Florianópolis se reuniram em assembleia para discutir e aprovar a pauta de reivindicação deste ano. A presença da categoria foi massiva, 

A luta pela Hora Atividade do magistério: contra qualquer retirada de direitos

A luta por melhores condições de trabalho e reconhecimento da carreira do magistério passa pela Hora Atividade, uma conquista consolidada 

 

AGENDA

quinta-feira, Maio 7, 2015 - 13:30
Local: Praça Tancredo Neves
Pauta: Informes; avaliação da contraproposta do Executivo à Pauta da data-base; encaminhamentos.

quarta-feira, Maio 6, 2015 - 07:00
Local: Limpú
Pauta: Informes, avaliação da situação financeira da Comcap e resposta da direção, deliberação de greve.

terça-feira, Abril 28, 2015 - 08:30
Local: Auditório Rosa Luxemburgo (Sintrasem)
Pauta: Informes; análise de conjuntura; data-base 2015; encaminhamentos.

Acordos coletivos de trabalho

PMF   COMCAP

SINDICALIZE-SE!

Boletins Eletrônicos

Selecionar o(s) boletim(s) que você deseja assinar ou cancelar a assinatura.

Formação

Simulador de aposentadoria Servidor Público

                 

CUT