1 ano de governo, 1 ano de deboche

Gean Loureiro entrega material do governo na rua, mas a realidade não é tão bonita quanto o panfleto da prefeitura mostra.

Gean Loureiro assumiu a cidade há um ano e, imediatamente, apresentou um pacote que buscava destruir o serviço público e as conquistas dos trabalhadores feitas nas últimas décadas. Já de início, enfrentou uma dura greve de 38 dias, onde conseguimos reverter parcialmente a maioria dos ataques aos direitos da categoria.

Entraremos em 2018 em alerta geral, pois sabemos que Temer e Gean, ambos do PMDB, poderão a qualquer momento lançar mão de novas manobras e golpes contra nossos direitos. Sem nenhum passo atrás, enfrentaremos firmes os governos que atacam a classe trabalhadora!

Com adiamento de votação na Câmara, UPAs seguem mobilização por tempo indeterminado

A votação foi adiada por conta de pedidos de vista feitos pelos vereadores durante a reunião na Comissão de Constituição e Justiça (CCJ) na última terça-feira (12).
Mesmo após diversas negociações com a prefeitura e a Secretaria de Saúde, o governo municipal mantém-se intransigente e quer aprová-lo a qualquer custo, atropelando o acordo coletivo firmado com a  categoria.A categoria deve se manter firme na mobilização para pressionar o executivo. Convocamos todos os trabalhadores do sistema de plantões para uma reunião, dia 15/12 às 15h30. A comissão e trabalhadores continuam a dialogar com os vereadores, buscando apoio a proposta da categoria.

UPAs e SAMU iniciam mobilização por tempo indeterminado

Os trabalhadores Serviço de Atendimento Móvel de Urgência (SAMU) e das duas Unidades de Pronto Atendimento (UPA) de Florianópolis, no Norte e no Sul da Ilha, estão desde as 0h desta segunda-feira (11) em mobilização permanente pela regulamentação de suas escalas de plantão. Além da falta de funcionários e da precarização dos equipamentos, os trabalhadores enfrentam o projeto de lei da prefeitura que aumenta o número de plantões de forma irresponsável, levando os profissionais à exaustão e colocando em risco o atendimento à população.

Pagamento da ação das horas extras da Comcap

Ação impetrada em 2012 e ganha pelo Sintrasem, começa a ser depositada aos trabalhadores da Comcap. Depois de cinco anos no aguardo, começaram os pagamentos das indenizações dos trabalhadores que tiveram suas horas extras calculadas de forma irregular.

Com pagamento individual, os trabalhadores abaixo vão receber suas indenizações, que serão depositadas diretamente na conta informada por cada um, na abertura do processo. 

Indicativo de greve faz Temer recuar na votação da reforma da Previdência

Os trabalhadores pressionaram  e a votação da Reforma da Previdência, prevista para dia 6 de dezembro, foi cancelada. A greve que está sendo construída em todo o país surtiu efeito e fez Rodrigo Maia, o presidente da Câmara, recuar.

Em reunião na manhã do dia 1º de dezembro, as centrais decidiram adiar a greve agendada para 5 de dezembro e continuar a pressão em defesa da aposentadoria dos trabalhadores.

A movimentação das entidades sindicais assustou o governo e por isso precisamos manter a nossa pressão e nos manter vigilantes.Temer e seus comparsas enfrentam dificuldades para "convencer" os deputados e alcançar os votos necessários para a aprovação da reforma da Previdência.

O Sintrasem continuará mobilizado, mantendo o estado de alerta. Se botar pra votar, o Brasil vai parar!

Prefeitura irá terceirizar até médicos das UPAs para a temporada de verão

Seguindo à risca as cartilhas da Reforma Trabalhista e da Lei da Terceirização, a Prefeitura de Florianópolis publicou nesta segunda-feira (27) a chamada pública para contratar empresas terceirizadas que forneçam médicos para as Unidades de Pronto Atendimento (UPA) Norte e Sul durante a temporada de verão. De acordo com o edital da licitação 011/2017, os profissionais irão atender crianças e adultos, devendo estar "familiarizados com procedimentos cirúrgicos (suturas, drenagens, etc)". A prefeitura alega que o aumento no número de turistas justificaria a contratação de terceirizados.A prefeitura de Florianópolis a cada ano que passa tem investido menos na saúde municipal. Neste ano apenas 12% da Lei Orçamentária Anual foi gasto com saúde, quando o estabelecido é 19%.

Com um salário baixíssimo, este tipo de contratação vai gerar um alto índice de rotatividade e fará com que a qualidade nos serviços oferecidos à população diminua. O quadro de trabalhadores na saúde é deficitário, portanto é dever da prefeitura chamar os aprovados em concurso público e abrir novos concursos para garantir equipes completas. Um exemplo concreto é a cobertura de saúde da família que já foi de 100% e hoje cobre 90%, o que gera uma sobrecarga nos serviços de urgência e emergência das UPAs.

Vitória dos trabalhadores da Comcap

No momento em que trabalhadores do país inteiro sofrem com a perda de direitos,  nossa categoria  conquistou um dos melhores acordos coletivos dos últimos tempos. A data-base, aprovada na mesma semana em que a reforma trabalhista de  Michel “3%” Temer entrou em vigor, conseguiu se manter imune a estes ataques. Ou seja: não apenas mantivemos nosso acordo, como avançamos dentro de uma realidade hostil à classe trabalhadora (como, por exemplo, com a ampliação de 60 para 90 dias da licença-amamentação). Também conquistamos investimentos e a realização de um concurso, fortalecendo a defesa de uma Comcap 100% pública e que continue prestando um serviço de qualidade à população de Florianópolis. Seguimos na luta pela revogação da autarquia e em estado de alerta pelo cumprimento de nosso acordo e dos 15 caminhões para a temporada!

Sintrasem entra com ação judicial e convoca trabalhadores prejudicados pelo código 04 para entrar com ação

O Sintrasem convoca todos os trabalhadores municipais atingidos pela manobra da Prefeitura de Florianópolis – que alterou arbitrariamente as folhas-ponto dos que participaram de assembleia e paralisação em 30 de junho e 5 de julho – a encaminharem a documentação necessária para uma ação judicial.
Por decisão do conselho deliberativo do Sintrasem, a assessoria jurídica do sindicato já prepara uma ação para impedir a prefeitura de retirar pontos do concurso de remoção destes trabalhadores. Para isso, convocamos todos os trabalhadores afetados a se encaminharem ao Sintrasem com a documentação necessária ou entregar pessoalmente aos diretores do sindicato que estão em roteiro pelos locais de trabalho ou ao seu representante no conselho deliberativo.

AGENDA

sexta-feira, Dezembro 8, 2017 - 13:30
Local: Auditório Rosa Luxemburgo - Sede do Sintrasem
Pauta: Regulamentações dos Plantões; Terceirização e encaminahmentos

terça-feira, Dezembro 5, 2017 - 13:30
Contra a Reforma da Previdência e a retirada de direitos

terça-feira, Dezembro 5, 2017 - 07:00
Local: Pátio do Limpú
Pauta: Informes; Reforma da Previdência e Greve Geral.

Acordo Coletivo PMF 2017

SINDICALIZE-SE!

Acordos coletivos de trabalho

PMF
COMCAP

Boletins Eletrônicos

Selecionar o(s) boletim(s) que você deseja assinar ou cancelar a assinatura.

        

CUT